Acontece, Ílhavo, Ria de Aveiro

Há sabores de bordo em Ílhavo

Os pratos que se comiam a bordo dos bacalhoeiros são o mote para o Festival de Gastronomia de Bordo que se realiza em Ílhavo entre hoje e domingo. São quatro dias para conhecer os sabores de bordo que não se devem perder.




O bacalhau é o nosso fiel amigo mas, a bordo dos bacalhoeiros da frota de pesca portuguesa que demandava aos mares da Terra Nova, esse epíteto ganhava uma dimensão verdadeiramente especial. Sem poderem comer o bacalhau, que era logo preparado a bordo, os pescadores tinham de se contentar com as partes menos nobres para fintarem a dieta pobre que os meses de mar obrigavam.

É essa gastronomia tão especial e deliciosa que é agora celebrada em Ílhavo até domingo, 19 de novembro.

O programa dos sabores de bordo prolonga-se até domingo e é constituído por atividades que têm como objetivo relembrar a história e tradição da região na pesca ao bacalhau em locais longínquos, nomeadamente nos mares frios do Atlântico Norte. Considerada a Capital Nacional do Bacalhau, Ílhavo, e os 14 restaurantes aderentes mostrarão as refeições que eram servidas a bordo dos bacalhoeiros, normalmente com as partes consideradas menos nobres do bacalhau. É o caso do samos, das caras, das línguas e da chora (sopa de cabeças ou caras de bacalhau).

O festival tem a mentoria de Patrícia Borges, docente na Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar e chef nacional especialista em peixe e o objetivo é não apenas supreender os comensais com pratos menos habituais na ementa dos restaurantes, mas também celebrar a gastronomia, entendida como os sabores e costumes, produzida a bordo dos bacalhoeiros.

A Chora, sopa de cabeças ou caras de baclhau

Nos quatro dias dedicados aos sabores de bordo haverá ainda tempo para realizar visitas gastronómicas e históricas orientadas por especialistas dos sabores e da história da região.

A primeira visita está agendada para as 18h30 de hoje e consiste num passeio orientado de bicicleta à Costa Nova do Prado, sendo o ponto de encontro no Cais Criativo Costa Nova. Trata-se de uma visita gratuita que apenas necessita de inscrição prévia, com a Organização a disponibilizar bicicletas.

No dia seguinte o ponto de encontro será às 17h30 no Porto de Pesca Costeira, na Gafanha da Nazaré e será feita uma visita pedestre à Lota e às restantes instalações da Docapesca, no Porto de Pesca Costeira. Neste caso a visita implica a inscrição e o pagamento de 5 euros/pessoa.

Na sexta-feira, dia 16, os visitantes poderão fazer uma visita orientada pedestre ao centro de urbano de Ílhavo. O ponto de encontro está marcado para as 18h15 no Largo da Igreja Matriz e implica o pagamento de de 5 euros/pessoa.

Uma interpretação dos sabores de bordo

As visitas gastronómicas com os sabores de bordo como pano de fundo estão agendadas para o fim-de-semana. No sábado às 15 horas será feito uma passeio orientado de bicicleta aos estaleiros Delmar Conde e Carmonáutica, com um custo de 8 euros/pessoa. O ponto de encontro será no Largo da “Bruxa”, na Gafanha da Encarnação, às 15 horas.

O último passeio tem como temática as viagens de sabores e de bacalhau e consiste numa visita orientada náutica e pedestre ao porto de pesca costeiro e a empresa de transformação alimentar do bacalhau – Bacalhau Barents, com degustação preparada pelo chef Ricardo Marques (Montebelo Vista Alegre Ílhavo Hotel). Terá início às 10 horas, no Miradouro do Forte da Barra, na Gafanha da Nazaré e tem um custo de 15 euros/pessoa.

Tome nota dos restaurantes de Ílhavo que põem os sabores de bordo à mesa. São eles o A Praia do Tubarão, Bela Ria, Canastra do Fidalgo, Cantina Bar da Lota, Duna do Meio, Estrela do Mar, Maradentro, Marisqueira Costa Nova, Marisqueira da Barra, Montebelo Vista Alegre Ílhavo Hotel, O Gafanhoto, O Navegante, Salsus e Traineira. Muitas e boas opções de escolha.

Repartido por três momentos, este festival apresenta as particularidades locais e as dimensões coletivas, numa oportunidade para a degustação dos paladares marítimos, que teve início, em outubro, em Peniche (pesca costeira) e que terminará, em dezembro, na Murtosa (pesca lagunar).

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *