Alentejo, Alto Alentejo, Gavião, Guia

Guia do concelho de Gavião

Do castelo de Belver à praia fluvial do Alamal, um guia com o essencial sobre o concelho de Gavião, que é mesmo um Alentejo diferente. Fique a saber o que fazer, onde ficar e muito mais.

A menos de duas horas de Lisboa, servido por uma boa rede viária, o concelho de Gavião é um território à espera de ser descoberto. Em zona de transição entre o Ribatejo, a Beira Baixa e o Alentejo, tem em si características de todas estas regiões, o que o torna único.




O castelo de Belver é o monumento nacional que coloca Gavião no mapa turístico, mas este concelho alentejano esconde outros tesouros, com destaque para a praia fluvial do Alamal.

O concelho de Gavião está a cerca de duas horas de Lisboa e é servido por comboio e autocarros de serviço expresso.

Para quem chega de automóvel, o ideal – venha-se de norte ou de sul – é tomar-se a A23 até à saída de Mouriscas e depois seguir à esquerda pela N358 até Gavião.

A CP tem três comboios diários a partir do Entroncamento e que seguem pela cénica linha da Beira Baixa até à estação de Belver-Gavião. Os horários podem ser consultados aqui. Convém falar com o alojamento para combinar o transfer a partir da estação. Em alternativa, contacte-se uma empresa de táxis:

  • JF Coentro e Filhos: 967 030 507 / 969 216 342
  • Ricardo Jorge de Matos Marques: 929 141 341

O Gavião é ainda servido pela Rede Expressos, pela Rodoviária do Alentejo e pela Rodoviária do Tejo. Consulte os seus sites para escolher o melhor horário.

Gavião

Igreja do sec. XVII sofreu alterações durante o período barroco
Igreja Matriz do Gavião

Na sede de concelho, visite-se o Largo do Município e o seu pequeno e cuidado jardim com coreto e o Solar Patrício Lino Netto. É também aqui que está a Igreja Matriz.

A Igreja Matriz de Gavião é consagrada a Nossa Senhora da Assunção. Fundada no século XVII, sofreu alterações no período barroco.

Nas suas traseiras, do miradouro tem-se uma ampla visão das colinas que se sucedem até à longínqua serra de São Mamede.

Em Gavião, visite-se o pelourinho reconstruído no século XX e com traça típica do Estado Novo. Pelo caminho, há que ter em atenção a Casa da Torre, edifício com friso de azulejos Arte Nova na sua parte superior e onde está instalado um marco geodésico.

A esplanada do Titanic Bar é também ela um miradouro voltado a oeste e de onde se avista o castelo de Belver.

Belver

Belver é a única freguesia do Alentejo situada na margem direita do rio Tejo.

Castelo foi a primeira sede da Ordem do Hospital
Castelo de Belver

O castelo de Belver é o ex-libris do concelho. Erigido pela Ordem do Hospital para defesa da fronteira do reino, fica operacional em 1212. É protegido por uma robusta muralha com quinas arredondadas, seis torreões e acesso em cotovelo.

No seu interior fica a capela de São Brás, erigida no século XVI, onde sobressai o retábulo em madeira com santos-relicários que foi oferecido pelo Infante D. Luís, filho do rei D. Manuel I e Grão Prior da Ordem do Hospital

Na torre de menagem funciona um centro de interpretação onde é contada a história do castelo, onde foi depositado parte do tesouro real português, de acordo com o testamento de D. Sancho I.

O Museu do Sabão funciona na antiga escola primária
Museu do Sabão

De visita obrigatória é o Museu do Sabão – um dos quatro que existem no mundo. Menção Honrosa dos Prémios de Turismo do Alentejo é um museu muito bem construído e com um percurso expositivo bem pensado. Em Belver existiu em tempos a Real Fábrica do Sabão e esta foi uma terra de saboeiros cuja memória é assim preservada.

Na vila, conheça-se a Igreja Matriz de Belver, do século XVI. A igreja está consagrada a N. Sra. da Visitação e no seu interior destaca-se o Altar das Almas, com representação de S. Miguel no Purgatório atribuído ao pintor barroco Pedro Alexandrino.

A anta localiza-se em Torre Fundeira
Anta do Penedo Grande

Ainda em Belver, há que conhecer o caminho da Fonte Velha, que foi intervencionado por artistas plásticos e que faz parte do trilho “Arribas do Tejo”.

Incluída no mesmo trilho está a Anta do Penedo Grande. Situada a cerca de um quilómetro da povoação de Torre Fundeira, é memória dos primeiros habitantes da região.

A mesma estrada leva-nos em direção a Domingos da Vila, uma pequena aldeia onde se instalou um pequeno Museu do Vinho e do Pão mesmo fronteiro a um dos três fornos comunitários ainda em funcionamento. Para visitar o museu, é necessário entrar em contacto com o Posto de Turismo de Gavião ().

Paisagem no centro de observação de avifauna
Vale do Tejo

A não perder é o Observatório de Avifauna do Outeiro localizado nas escarpas do Tejo perto da aldeia de Outeiro e a que se deve chegar aos primeiros raios da manhã ou mesmo ao pôr do sol, para que aumentem as hipóteses de se avistar grifos e aves de rapina. A paisagem vale bem o passeio, mesmo que não se encontrem aves.

Alamal

A praia fluvial do Alamal é o segredo mais bem guardado do concelho de Gavião. É um espaço único, de uma beleza bucólica, com vista privilegiada para o castelo de Belver.

beleza bucólica
Praia do Alamal

Durante o verão, a praia tem vigilância e é uma praia acessível. No local, aproveite-se para conhecer a Quinta do Ameal que nos parece transportar para Sintra. Tem bar-restaurante e alojamento, sendo também possível acampar.

A praia do Alamal é daqueles sítios de visita obrigatória e pelos quais facilmente nos apaixonamos. É de uma beleza e tranquilidade ímpares.

Comenda

No sul do concelho, já com uma paisagem mais alentejana, na freguesia da Comenda situa-se o Parque de Merendas da Ribeira da Venda, local aprazível e bem sombreado com uma piscina infantil e que também dispõe de restaurante. A ponte românica da ribeira da venda é constituída por três arcos de volta perfeita

São muitas as escolhas de atividades ligadas à natureza no concelho de Gavião. O destaque vai para os trilhos pedestres, mas as atividades náuticas são também um opção, ou não estivéssemos no Tejo.

Trilho Arribas do Tejo – PR1

passadiço faz parte do percurso de 17 Km "Arribas do Tejo"
A bordejar o Tejo

O trilho de pequena rota Arribas do Tejo é um percurso pedestre circular com um total de 15 quilómetros de dificuldade média / baixa e desníveis pouco significativos e que se desenvolve nas duas margens do Tejo e demora 4 a 5 horas a percorrer.

Tem como pontos de especial interesse o passadiço de madeira que percorre a margem do Tejo entre a praia fluvial do Alamal e a ponte de Belver, a vila de Belver com o castelo e o Museu do Sabão, o caminho da Fonte Velha e a Anta do Penedo Gordo. Atente-se ainda à passagem da ribeira de Belver que é feita através de uma ponte suspensa.

Corredor ecológico das ribeiras de Alferreireira e Barrocas – PR2

Percurso de pequena rota circular com um total de 19 quilómetros e nível de dificuldade baixo/médio, tem duas variantes que lhe acrescentam alguns quilómetros. O percurso segue por caminhos rurais e, junto às ribeiras, por trilhos e levadas dos moinhos. Conte com 6 a 8 horas para fazer a totalidade da rota.

PR2
Cascatas das levadas

Neste percurso destacam-se as cascatas das levadas, pelo que é melhor fazê-lo noutra estação que não o verão, em que a água quase desaparece. Tem ainda como pontos de interesse o núcleo moageiro da foz.

A variante “Olhos de Água” tem 5 quilómetros em circuito e permite conhecer as nascentes da ribeira das Barrocas. Começa na povoação de Atalaia e é ideal para um passeio em família.

A variante do vale da Azenha tem 2,7 quilómetros em ramal e permite o encurtamento do PR2, seguindo-se diretamente dos moinhos da Foz, na confluência das duas ribeiras, para Atalaia.

Rota dos moinhos da ribeira de Margem – PR4

PR4
Ribeira de Margem

Percurso circular de 17 quilómetros que parte de Vale de Gaviões, no sul do concelho de baixa/média dificuldade. O percurso tem como pontos de interesse a foz da ribeira da Margem, as fontes velhas de Bordalo, de Vale de Gaviões e de Vale de Madeira, bem como os núcleos de moinhos de água e cumpre-se em 6 a 8 horas.

Destaca-se ainda o busto de Mouzinho da Silveira. Aquele que foi um dos responsáveis pela Revolução Liberal deixou em testamento a vontade de ser sepultado em Margem, como agradecimento aos habitantes que o acolheram.

Observação de avifauna

avifauna rica
Patos no Alamal

O concelho e Gavião é rico em biodiversidade e não é incomum os visitantes depararem-se com javalis, saca-rabos e mesmo lontras, mas é a avifauna que procura o Tejo que existem mais possibilidades de ser observada. Na praia fluvial do Alamal existe uma colónia de patos que migra de inverno mas que todos os anos regressa.

E em Outeiro, na margem direita do Tejo, o Observatório de Avifauna é um posto privilegiado para observar grifos e local de uma paisagem soberba.

Atividades náuticas

Os relaxantes passeios pelo rio
pode-se partir em passeios pelo rio

Na praia fluvial do Alamal é possível fazer-se uma série de atividades náuticas. Para os amantes da pesca, o Tejo é aqui fértil em lúcio-perca e achigã. Para quem prefere fazer-se à água, há caiaques para alugar e até “Gaivotas” para os menos afoitos.

É ainda possível fazer um dos vários passeios que a NauticAlamal proporciona para grupos a partir de seis pessoas. Os passeios podem ser mais curtos – até à ponte de Belver ou à barragem com o mesmo nome – ou mais longos, até à zona de nidificação dos grifos. Informações podem ser pedidas no restaurante-bar do Alamal, em pleno areal.

Festas e eventos

Gavião:

  • Feira das Candeias – 1º domingo de fevereiro;
  • Mostra de Artesanato, Gastronomia e Atividades Económicas – 3º fim-de-semana de julho;
  • Feira dos Cereis – 3º domingo de outubro

Belver:

  • Feira Medieval de Belver – 3º fim-de-semana de junho;
  • Festa das Santas Relíquias – 3º fim-de-semana de agosto;

Comenda:

  • Festa da Juventude – agosto;

Margem:

  • Procissão de velas em honra de Nossa Senhora do Rosário de Fátima – 31 de maio (Vale de Gaviões);
  • Procissão em honra de Nossa Senhora da Graça – 2º domingo de julho (Vale de Gaviões);
  • Jornadas gastronómicas do feijão-frade da Ribeira da Margem – setembro.

A gastronomia do concelho de Gavião varia entre a tipicamente alentejana e a que é mais centrada nos sabores do rio, havendo ainda pequenas surpresas.

Gavião

Bacalhau assado com migas
Bacalhau assado com migas

Restaurante O Manel:

Rua Dr. Dias Calazans, 36 – tel: 241 094 351

Comida tradicional – Bacalhau assado com migas de couves e de batatas; carne de porco com migas de batatas; Serve diárias

Provámos o bacalhau, carne de porco com migas, ensopado de cação e pernas de frango coradas com batatas e gostámos.

 

Restaurante O Dente Leve:

Bairro N. Sra. dos Remédios, 7 – tel: 241 632 439

Pratos de caça: Cozido de porco às quartas-feiras.

 

Café-restaurante O Gavião:

Rua Dr. Eusébio Leão, 24 – tel: 241 632 137

 

Churrasqueira Salsispega:

Rua Dr. Dias Calazans, 19 – tel: 241 098 013

 

Pizzaria café Alentejana:

Rua Dr. Dias Calazans, 14 – tel: 938 240 180

Belver

Gastronomia tradicional em Belver
Achigã com açorda de ovas

Restaurante Sabores de Guidintesta:

Rua Capitão João Pires, 4 – tel: 241 635 041

Casa tradicional. Especialidade de peixes de rio. Sável e lampreia na época própria.

Provámos Achigã e Lúcio-Perca com açorda de ovas e recomendamos.

 

restaurante O Castelo
Enguias fritas com açorda

Restaurante O Castelo:

Rua D. Nuno Álvares Pereira, 41 – tel: 241 635 057

Especialidade de peixes do rio (sável e lampreia na sua época). Restaurante gerido por um simpático jovem casal, tem apresentação cuidada.

Provámos enguias fritas com açorda de ovas e bucho recheado com batatas fritas e recomendamos.

 

Alamal

restaurante bar Alamal
O Pecado da Gula

Restaurante bar Alamal:

Praia fluvial do Alamal. De Outubro à Páscoa está aberto apenas aos fins-de-semana mas disponível para grupos através de marcação – tel: 918 618 037/8 (Carlos Marques)

Especialidade em peixe do rio e no Pecado da Gula.

Provámos o Pecado da Gula, de carne de porco bem grelhada e temperada a acompanhar com migas de couves e de pão.

 

Alamal River Club:

Praia fluvial do Alamal – tel: 241 638 000

Serve snacks.

 

Margem

Restaurante Quinta do Barata

Rua das Oliveiras – Vale do Gato – tel: 241 634 151

 

Comenda

sopa seca
sopa seca

Snack-bar da Ribeira da Venda

Parque de Lazer da Ribeira da Venda – tel 245 776 064

Aos fins-de-semana de verão serve Sopa Seca, prato tradicional de Margem. Faz por encomenda em qualquer outra época.

Vimos fazer e provámos este prato diferente e gostámos.

Falta escala aos alojamentos no concelho de Gavião, mas são várias as alternativas à disposição

serviço e conforto
do Alamal River Club

Alamal River Club:

Praia do Alamal – tel 241 638 000 – www.alamalriverclub.com

Alojamento Local com 20 quartos com vista para o rio e um apartamento para seis adultos. Serviço cuidado e muita simpatia. Tem piscina.

Recomendado.

 

Turismo Rural
Casa Covão da Abitureira

Casa Covão da Abitureira:

Rua do Cotovelo da Estação – Belver – tel: 241 635 211 www.abitureira.com

Turismo Rural à beira Tejo, mas na margem direita, a Casa Covão da Abitureira foi recuperada por um casal italiano. Tem cinco quartos e dois apartamentos e uma localização privilegiada.

 

Quinta do Belo-Ver

Rua Capitão João Pires, 2 – Belver – Tel: 241 639 040 – www.quintadobelover.net

Instalado numa casa do início do século XX, a casa de Turismo Rural conta com sete quartos e localiza-se no centro de Belver.

 

A piscina da quinta
Quinta do Ribeirinho

Quinta do Ribeirinho

Rua da Fonte, 4 – Vilar de Mó – tel: 968 047 047 www.quintadoribeirinho.com

Casa moderna com quatro amplos quartos, a Quinta do Ribeirinho tem piscina com bar. As marcações devem ser feitas com mínimo de três dias de antecedência, excepto no verão.

 

Quinta do Carvalhal de Cima

Quinta do Carvalhal – 915 043 800

 

Casa Nª Srª da Conceição

Turismo de Habitação – Rua Dr. Anselmo Patrício, 5 – Gavião  tel: 914 184 460

 

Herdade da Maxuqueira

Agro-turismo – tel: 241 634 038 / 918 535 859

 

Nuno Miguel Alves Marques

Rua da Boavista, 7 – Cadafaz – tel: 965 639 040

 

Residencial São João

Rua Francisco Ventura, 1 – Gavião – tel: 919 362 304

 

 

Artesãos de Gavião

Conceição Gadeiro, Maria Minda e Manuel Infante são os três artesãos de Gavião. Conceição trabalha fundamentalmente com a pintura de porcelana, Minda com bonecas de pano e cabaças e Manuel é latoeiro.

Conceição Gadeiro tem o espaço “Artes e Saberes”, onde vende ao público as suas suas peças de cerâmica e pintura em porcelana. Faz ainda lenços de seda tingidos com pigmentos naturais, como couve roxa, orégãos ou espinafre, por exemplo. A pintura em porcelana – fundamentalmente motivos tradicionais e elementos naturais – é o mais procurado pelos seus clientes, mas a sua arte é multifacetada e existem painéis de azulejos desenhados por si espalhados um pouco por todo o concelho e até em Itália. E na sua quinta também produz o vinho biológico “Valgaujam”.

Também abrangendo um vasto leque de materiais é o trabalho de Minda – como gosta de ser chamada. Encontramo-la no largo principal de Margem, na sua casa-estúdio. Lá dentro pinta cabaças, faz pequenos bonecos de palha e trabalha as bonecas de pano.

São estas as peças que costuma levar a feiras de artesanato, mas Minda também pinta a óleo e as duas primeiras salas da sua casa são um festival de cor. As bonecas-histórias são as suas novas criações em que apenas uma boneca de dupla face que conta todo o enredo. Minda tem o Capuchinho Vermelho, a Branca de Neve e o João Ratão.

Já Manuel Infante é latoeiro, oficío que aprendeu quando era novo. Depois de uma vida ao serviço dos Bombeiros Voluntários de Gavião, voltou à latoaria quando se reformou. Na oficina que montou nas traseiras da sua casa no centro da vila, Manuel constrói peças tradicionais e também novos modelos.

Só precisa de ter um desenho ou uma fotografia para dar vida a novas peças. Das suas mãos sai tudo o que é de esperar de um artesão latoeiro. As lamparinas, celhas e objetos tradicionais da lavoura que agora ganham novos usos como peças decorativas.

Todos os artesãos podem ser contactados através do posto de turismo de Gavião.

A reportagem do Portugal de Lés a Lés no concelho de Gavião teve o apoio de:
Câmara Municipal de Gavião, Canon Portugal, restaurante O Manel (241 094 351).