©Vila Franca de Xira

Vila Franca de Xira e o Tejo

O barco varino Liberdade simboliza bem a relação de Vila Franca de Xira com o Tejo. Cidade construida nas suas margem, Vila Franca aproveita o que o rio lhe dá. Façamos o passeio sempre na margem até Alhandra, aproveitemos para comer umas enguias fritas se for o tempo delas, e retemperemos forças a bordo do Liberdade, sulcando as águas já aqui largas e vendo a fauna estuarina que por aqui se encontra.

©Marinha Portuguesa

Descobrir Almada

Da área protegida da Arriba Fóssil ao simples atravessar do Tejo num cacilheiro, das praias da Costa da Caparica ao Museu Naval, passemos por Almada, descubramos o que a cidade nos dá e apreciemos a mais deslumbrante vista de Lisboa, lá, do topo do Cristo Rei virado ao Tejo.

Amadora

Quantos aquedutos tem a Amadora?

Nos afloramentos calcários do Tojal de Vila Chã, encontram-se três sepulturas coletivas escavadas no final do IV milénio. Os sepulcros são conhecidos na zona – entre Carenque e os Moinhos da Funcheira – como as grutas artificiais e testemunham a mais antiga ocupação do território que hoje é a Amadora.

Senhora da Rocha

A lenda da Senhora da Rocha – Oeiras

Andavam 7 rapazes na brincadeira junto às margens do Rio Jamor, num sítio chamado Casal da Rocha.

Joga não joga, um deles avista um melro e toca a persegui-lo, apesar de toda a gente saber que a um melro assustado não é fácil apanhar. E logo aparece um coelho. Foi uma correria e o pobre do bicho enfia-se entre uns rochedos e desaparece.

Siga-nos no Facebook