Acontece, Douro, Norte, Vinhos e Gastronomia

Pinhão: Primavera traz novidades à carta da Cozinha da Clara

No Pinhão, sobranceiro ao Douro, o Cozinha da Clara aproveita a primavera para renovar a carta. Por entre pratos da gastronomia regional e uma cozinha mais contemporânea, os produtos do dia são a imagem de marca do restaurante da Quinta de La Rosa.




Depois de um Inverno prolífero em pratos aconchegantes, chega a vez de um brinde à Primavera no Cozinha de Clara, o restaurante localizado à entrada da propriedade vinhateira Quinta de la Rosa, no Pinhão, sobranceira ao rio Douro. Pelas mãos do chef Pedro Cardoso estão abertas as hostilidades para a nova carta, a ‘de Primavera’, em vigor até meados de Junho. As novidades gastronómicas estendem-se à ‘Carta de Tapas’, onde há um upgrade dos petiscos servidos durante a tarde neste espaço acolhedor e de portas abertas para todos.

Há uma carta de base fixa, mas a filosofia do chef passa pela aposta em produtos da época, o que dita a substituição, mesmo que pontual, de alguns pratos. A ‘Mesa da Clara’ é um dos ícones do restaurante – que homenageia Claire Feuerheerd, a avó Clara de Sophia Bergqvist, co-proprietária e gestora da Quinta de la Rosa –, sendo nesta que os comensais se podem sentar para partilhar iguarias, quase sempre diferentes e idealizadas ao momento.

Para agradar a conhecedores da alta gastronomia e a acérrimos apreciadores dos pratos regionais, o chef Pedro Cardoso decidiu dividir a ‘Carta de Primavera’ em duas partes. A primeira está direccionada para uma cozinha mais contemporânea, aprimorada pelo detalhe e pela apresentação, sem esquecer, no entanto, as raízes do receituário duriense. A segunda é inspirada na cozinha regional, matriz baseada no levantamento dos pratos da autoria de Claire Feuerheerd.

Excelência com vistas para o Douro
A corvina do chef Pedro Cardoso – foto: Cozinha da Clara / Homem Cardoso

Nas opções de entradas, as contemporâneas apontam para ‘ravioli de boi, com molho de queijo de ovelha e cogumelos shitake braseados’ (€6,90), ‘lulas salteadas com esmagada de feijão frade e aroma a tinta de choco’ (€7,10) ou ‘codorniz confitada a baixa temperatura e recheada com foie gras, com cremoso de milhos amarelos e maçaroca’ (€10,50), enquanto nas tradicionais as opções são ‘a tradicional sopa de cebola duriense e a “moira de Lamego”’ (€5,80) e as ‘petingas crocantes com aioli de tomate seco’ (€6,10).

Nos pratos principais, o chef Pedro Cardoso sugere ‘corvina corada com texturas de ervilhas e sabores de chouriço’ (€20,10), ‘lombo de vitela com puré de aipo, legumes assados e chips de tubérculos’ (€23,90) ou ‘frango confitado, com batata recheada com sabores de Trás-os-Montes, mistura
de espargos salteados e cogumelos’ (€19,80), como exemplos de pratos contemporâneas. No tradicional, aposta no ‘cabrito com batata no forno e grelos ao alho’ (€25,10), no ‘bacalhau com broa de Covas do Douro, esmagada de batata e azeitona da quinta’ (€23,10) e no ‘polvo à lagareiro com batata a murro e regado com o azeite extra virgem da Quinta de la Rosa’ (€24,40).

Já os vegetarianos podem escolher entre ‘ravioli de espinafres e queijo ricota’ (€6,90), como entrada, ’polenta cremosa, legumes e cogumelos saltados’ (€17,90), feitos com os tradicionais milhos do receituário duriense, e ‘penne com molho de tomate e legumes da época’ (€16,80), sem esquecer os acompanhamentos: grelos ou o espargos salteados, legumes assados, cremoso de milhos transmontanos ou salada da horta da Quinta de la Rosa. Para os mais pequenos, há ‘Menu Infantil’.

Termine a refeição com uma das sete sobremesas da carta – ‘bolo de chocolate com pimenta rosa e gelado de iogurte’ (€8,50); ‘pastel de nata e o café expresso português na interpretação do chef’ (€6,70); ‘a nossa tarde de amêndoa e o cremoso de avelã’ (€7,30); ‘leite creme tradicionalmente torrado’ (€6,50); ‘pudim de laranja com sorbet de tangerina’ (€6,30); ou uma ‘selecção de queijos nacionais e compotas dos frutos da nossa propriedade’ (€12,50) – e junte a respectiva sugestão de vinho do Porto a copo.

Para os mais audazes, o desafio eleva-se e a sugestão recai na partilha da companhia e do jantar, sentados à ‘Mesa da Clara’. Nesta opção, o chef Pedro Cardoso dá asas à imaginação e cria um menu a pensar na gastronomia local, utilizando apenas produtos frescos. Deste ‘menu’ fazem parte entradas para partilhar, prato e sobremesa, sempre em maridagem com vinhos da Quinta de la Rosa a copo, águas e cafés (€50,00). Se quiser optar por vinhos Reserva, o valor sobre para €60,00. O horário deste desafio está marcado para as 19h30, mediante reserva e disponibilidade.

A quem tão bem sabe petiscar na Cozinha da Clara, vale bem espreitar e escolher algumas sugestões do chef. A típica ‘tábua de queijos nacionais’ (€15,00) ou os ‘bolinhos de bacalhau da avó Clara’ (€6,00) não poderiam deixar de estar na ‘Carta de Tapas’. Nem mesmo as ‘esferas de alheira recheadas com queijo da Serra’ (€6,00) ou o ‘revolto de espargos e cogumelos’ (€10,50), entre os nove petiscos e quatro sugestões de sobremesa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *