Algarve, Olhão

Olhão: um dos destinos mais tranquilos da costa algarvia

Se procura uma viagem de fim de semana ou um local para fazer uma curta viagem durante um feriado curto, deve incluir Olhão na sua lista de opções! Com o maior porto pesqueiro do Algarve e o melhor ponto de acesso a algumas das mais belas ilhas de Portugal, Olhão tem muito mais para oferecer do que possa imaginar.






Antes de mais, é interessante mencionar a história da construção de Olhão. Achados arqueológicos mostram que a presença de seres humanos data desde o período neolítico, incluindo ocupações posteriores pelos impérios romano, árabe e lusitano, com um toque de invasões francesas, as quais ajudaram no processo de independência política do município. Um aspeto cultural peculiar, por exemplo, é o facto de Olhão ser a única localidade repleta de características mouriscas que foram construídas, na verdade, por europeus, e não pelos árabes!

De forma a aproveitar os traços históricos culturais, a beleza natural e as delícias gastronómicas deste lugar, aqui ficam algumas dicas, organizadas por tópicos, para o ajudar a planear a sua fuga curta da rotina de trabalho e responsabilidades diárias.

Passeios culturais

Se procura apenas uma curta escapadela de fim de semana a Olhão, não pode perder a Igreja de Nossa Senhora do Rosário (importante marco na história da resistência à ocupação francesa), e logo ao lado, a Capela do Nosso Senhor dos aflitos (conhecida como o local onde as esposas dos pescadores rezavam pelas vidas de seus maridos em dias de tempestade). Por fim, não perca também o Museu da Cidade, que contém uma coleção arqueológica completa que conta a história de Olhão. Aqui podemos ver não somente uma coleção de achados que provam a presença em Olhão de seres humanos durante o período neolítico, mas também peças datadas desde as invasões árabes até ao seu desenvolvimento industrial.

Praias

Olhão, por si só, não possui praias, mas existe uma grande quantidade de barcos que pode usar para ir para as lindas ilhas nas redondezas. Se pretender ficar durante poucos dias, o ideal é escolher só uma praia, ou no máximo duas, caso tenha algum tempo de sobra. A escolha da praia dependerá das suas preferências turísticas.

Para os que procuram um passeio mais rústico e ligado à natureza, a Ilha da Culatra é o local ideal. Esta é a ilha que separa o mar do Parque Natural da Ria Formosa, e uma visita que, sem dúvida, valerá a pena. A areia é branca e a água do mar é extremamente clara, tornando-a um local ideal para mergulho e snorkeling.

Agora, caso tenha filhos pequenos e prefira ficar num local mais tranquilo e mais perto da costa de Olhão, deve optar por um local como a praia da Ilha da Armona. Uma praia bem espaçosa com vários quilómetros de areia branca, com espaço suficiente para brincar com seus filhos e o mar também não é muito fundo, tornando-a segura e ideal para crianças pequenas.

Restaurantes e gastronomia

Como já dizia Antonie Bourdain, uma das melhores maneiras para conhecer e se integrar na cultura local é experimentar a oferta gastronómica, sem preconceitos nem julgamentos. Neste caso, não há qualquer problema, já que a culinária portuguesa não costuma deixar a desejar no que respeita à qualidade e sabores!

Se for daquelas pessoas que gosta de experimentar um pouco de tudo de uma só vez e ter uma experiência como se fosse um habitante local, o Mercado Municipal de Olhão tem os ingredientes de que precisa! Além de ser um mercado incrivelmente tradicional, oferece muitos peixes frescos (quer mais tradição do que preparar um peixe fresco numa cidade culturalmente pesqueira?).

Se estiver com preguiça em colocar as mãos na massa, e se a sua estadia for curta talvez valha a pena experimentar dois restaurantes: Vai e Volta (ambiente descontraído e familiar, com serviço de alta qualidade e preços em conta) e o Restaurante Prazeres (mais focado em mariscos e frutos do mar, com garantia de que todos os seus produtos são de origem local, ajudando a economia pesqueira da região e mantendo a qualidade fresca dos produtos!).

Seja para passear, para comer ou para relaxar na praia, Olhão é sem dúvida solução para umas mini-férias ou uma estadia mais curta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Siga-nos no Facebook