Alentejo, Lezíria do Tejo, Santarém

Motivos não faltam para uma bela foto

Quando Almeida Garret foi de Lisboa a Santarém escreveu “Viagens na Minha Terra”. Mas hoje o mais que se espera de quem demanda à capital do Ribatejo é que ponha um post no Facebook com uma bela fotografia, que não faltam motivos para ter a máquina sempre pronta.

Chamaram-lhe a Capital do Gótico, mas deste estilo arquitetónico já restam poucos exemplares. Santarém é, no entanto, uma cidade monumental, com as suas igrejas e conventos que se sucedem pelos largos e ruas que desaguam nas Portas do Sol, ali onde o sol chega e a vista se espraia sobre o Tejo e a lezíria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Siga-nos no Facebook