Jorge Montez

Jorge Montez

Nasceu e fez-se jornalista em Lisboa, mas quando o século ainda era outro decidiu mudar-se de armas e bagagens para Viana do Castelo. É repórter. Viveu três meses em Sarajevo quando os Balcãs estavam a aprender os primeiros passos da paz, ouviu o som mais íntimo da terra na erupção da Ilha do Fogo e passou cerca de um ano pelos caminhos do Oriente.
©CM Peso da Régua

Vá de barco ou de comboio

Pode-se ir de carro, claro, mas há duas formas de chegar a Peso da Régua que são, em si mesmo, um passeio capaz de satisfazer os mais exigentes. Saia-se do Porto de barco ou de comboio: estão garantidas paisagens de sonho e uma experiência que ficará na memória.

©Paula Santos

Uma das cidades mais cool da Europa

Não há muito a dizer para levar alguém a visitar o Porto porque já tudo foi dito. A cidade tornou-se nos últimos anos uma das mais cool da Europa e ponto de passagem obrigatório para quem gosta de experiências citadinas. É uma cidade de oportunidades e a história de um amor que cresce dentro de nós.

a cereja é honrada em festival anual

A primeira cereja é em Resende

Se estivermos em março passeemos pelas encostas da serra de Montemuro pintalgadas de rosa pela flor da cerejeira. Se maio já tiver começado aproveitemos mesmo a apanha e participemos dela para depois o palato se regalar com a explosão de sabor que nos invade a boca ao trincarmos a polpa macia da cereja, que nestas terras colhe-se três semanas mais cedo.

©Pena Aventura Park

Voar entre serras

Na transmontana Ribeira de Pena a natureza é rainha e são muitas as possibilidades de passeios e descobertas pela zona. Mas aqui é também possível voar entre montanhas. Mais concretamente, podemos voar entre as povoações de Lamelas e Bustelo.

©Alegna13

Nas terras que a região demarcada cunhou

Fontes, Lobrigo, Cumieira, Louredo e Medrões são exemplos de que o homem procurou estas terras desde tempos remotos. Os castros de Santa Marta de Penaguião deixam antever uma ocupação antiga, mas foi só com a criação da Região Demarcada do Douro, em 1756, que o concelho ganhou a riqueza que o as quintas e o vinho lhe trouxeram.

Siga-nos no Facebook