Gruta do Escoural, Montemor o Novo

A gruta do Escoural

Na Herdade da Sala, a poucos quilómetros da vila de Santiago do Escoural, a gruta do Escoural é o único exemplo conhecido de gravuras e pinturas rupestres do Paleolítico Superior no nosso país e – por isso mesmo – local de visita obrigatória.

©CM Alpiarça - Ricardo Vaz

A Casa dos Patudos

A Casa dos Patudos é o ex-libris de Alpiarça. Da autoria de Raúl Lino, e a primeira de uma arquitetura que marcará escola em Portugal. Residência de José Relvas, a casa é hoje o Museu Municipal e alberga a coleção pessoal do político da 1ª República. Inserida no complexo, a Albufeira dos Patudos convida a momentos de lazer e à prática dos desportos náuticos.

©Centro Interpretativo dos Tapetes de Arraiolos

Os tapetes, o castelo e o convento

Bordados em lã colorida sobre juta, algodão ou linho e de padrões simétricos, os Tapetes de Arraiolos são o ex-libris da vila e têm a sua origem certificada. Em Arraiolos, há que ver as artesãs trabalhar e conhecer o Centro Interpretativo do Tapete de Arraiolos para aqui conhecer a sua história anterior ao século XV e as caraterísticas que o tornam único.

Barrancos

Aqui fala-se Barranquenho

Adeu’, bila de Barrancu´, Na é de ti q’ê m’alêmbru, É de quê ehtá dentru d’ela… Terra de tradições arreigadas, em Barrancos fale-se barranquenho, o dialeto que lhe é próprio. No extremo oriental do distrito de Beja, a vila alentejana soube fazer do seu isolamento força e a cultura própria das suas gentes é uma das razões para lá se ir.

©André Luís

A lezíria marca a paisagem

A lezíria marca a paisagem e o ritmo de Benavente, onde os campinos ainda orientam as manadas de touros, um município orgulhoso das suas tradições. Em terras de Benavente, há que percorrer a lezíria e falar com as suas gentes.

Borba, Alentejo

O erro do mestre de obras

Anexa ao Convento das Servas, em pleno centro de Borba, a pequena capela barroca do Senhor Jesus dos Aflitos surpreende pela sua fachada em xadrez de mármore claro e escuro. Conta-se que tal originalidade terá tido origem num erro de um mestre de obras que danificou a fachada e assim tentou recuperar a sua credibilidade. O nome do mestre perdeu-se no tempo, mas três séculos depois ainda há quem vá a Borba ver a capela.

© Pedro

O campo que lhe deu o nome

Aqui, o campo e as searas são a perder de vista e terá sido isso que deu o nome à terra: Campo Maior. De dois em dois anos tem uma das mais originais festas de Portugal, as Festas do Povo em que as ruas se cobrem de flores laboriosamente construídas durante meses por toda a população.

Siga-nos no Facebook