Grande Lisboa, Lendas, Oeiras, Região de Lisboa

A lenda da Senhora da Rocha – Oeiras

As Lendas no Portugal de Lés a LésAndavam 7 rapazes na brincadeira junto às margens do Rio Jamor, num sítio chamado Casal da Rocha.

Joga não joga, um deles avista um melro e toca a persegui-lo, apesar de toda a gente saber que a um melro assustado não é fácil apanhar. E logo aparece um coelho. Foi uma correria e o pobre do bicho enfia-se entre uns rochedos e desaparece.

A rapaziada não desiste. Com muito esforço lá alargam o buraco por onde o coelho se sumira. Mas deste, nem sinal. Entusiasmados, lá vão os miúdos buscar reforços.

Com a ajuda de uma cadela, lanternas e ferramentas, porque a curiosidade dá forças a todos, lá conseguem escavar mais à entrada do buraco e, de gatas, lá entram.

Surpresa total! Deparam-se com uma enorme gruta. Num canto, escondido, o pobre do coelhito.

Mas havia muito mais que ver e por lá se encontravam várias ossadas humanas, o que indicava, mal eles o sabiam, ser esta uma gruta funerária.

Era este o dia 28 de maio de 1822.

Os miúdos correram a dar notícia da descoberta e veio logo muita gente admirar os achados.

E vasculha, não vasculha, 3 dias depois, foi num cantinho da grutaencontrada numas pedras uma pequena imagem de Nossa Senhora, feita de barro e com um velho manto. A figura foi imediatamente reconhecida como a Senhora da Conceição, Padroeira de Portugal, mas logo foi apelidada de Senhora da Rocha.

No meio da confusão, foi a imagem roubada. O povo organizou-se para a procurar, mas só a 4 de junho esta apareceu numa oliveira perto da gruta.

Eram tempos difíceis para o país e a descoberta desta imagem foi para todos um sinal de esperança. O Rei D. João VI decidiu portanto que ali não era local para se lhe fazer culto, mandando-a transladar para a Sé Patriarcal de Lisboa.

O povo murmurava, queria a Senhora no local onde fora encontrada. E a gruta, com uma capacidade para cerca de 80 pessoas, era apropriada.

E assim, mas só depois de 61 anos em Lisboa, a Nossa Senhora da Conceição voltou para a Rocha, onde entretanto se havia construído um Santuário em sua honra.

A oliveira onde tinha reaparecido desapareceu, levada em bocadinhos como relíquias pelos devotos.         

2 Comments

  1. Gostei imenso de ler esta história 🤗
    Muito Obrigado por nos darem a conhecer estes factos interessantes👋

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Siga-nos no Facebook