Centro, Fundão, Serra da Estrela

O Fundão, o Zêzere e a Gardunha

É Fundão por estar no vale entre duas serras, a da Estrela e a da Gardunha. Terra de microclima que nos dá as afamadas cerejas, este é também o território em que o Zêzere nos empresta recantos de sonho, como o da praia fluvial de Janeiro de Cima, numa das duas aldeias de xisto, como a da Barroca, que se deve visitar.




Suba-se também a serra da Gardunha para conhecer as paisagens, a aldeia histórica de Castelo Novo e Alpedrinha, onde é obrigatório provar o seu queijo que é um excelente aperitivo para a rica gastronomia local. É que “aqui come-se bem”.

Na cidade, percorram-se as ruas e conheça-se o rico património que nos conta um pouco da sua história. Para além das capelas e igrejas que pontuam a paisagem urbana, merecem destaque a casa de cristãos novos e a quinhentista nº13, bem como os palácios de Tudela Castilho e Quelha do Serrão.

Em muitos dos povoados do concelho do Fundão há centros interpretativos sobre as atividades que serviram de sustento aos seus habitantes ao longo dos séculos ou em períodos específicos. Temos a Lavaria que em Cabeço do Pão conta a história da lavagem do volfrâmio, ou a Casa do Mel, em Bogas. Mas quer em Alpedrinha, Janeiro de Cima, Lavacolhos ou Telhado se encontram destes espaços museológicos que aproveitam antigas escolas primárias desativadas ou palácios e palacetes. Há que visitá-los, mas convém espreitar o site da Câmara Municipal porque alguns necessitam de marcação prévia.

E num território com uma paisagem natural tão impressionante, os passeios a pé são de não descurar. Suba-se a serra da Gardunha e sinta-se o contraste entre a rudeza do granito e a fragilidade das cerejeiras. E, já que se lá está no topo, há que ganhar tempo para percorrer com calma a aldeia histórica de Castelo Novo, que se abre em anfiteatro e onde o castelo templário é sentinela para todo o vale que se abre lá em baixo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *