Açores, Corvo

O Caldeirão do Corvo

Esta é a mais pequena de todas as ilhas dos Açores. Com apenas 6,2 quilómetros de comprimento por 3,9 de largura máxima, a ilha do Corvo é toda ela o vulcão que a formou e o seu caldeirão.

O vulcão já extinto marca a paisagem. Lá no alto, do miradouro com vista sobre a cratera onde hoje está a lagoa em que muitos vêem a geografia das ilhas açorianas, o homem aproveitou a parede menos abrupta para tirar sustento da terra. Assistir aqui ao pôr-do-sol é um espetáculo que não se pode perder.

Só na ponta sul da ilha o relevo é menos acentuado, descendo a terra até ao mar numa fajã lávica onde se estabeleceu a Vila do Corvo. Aqui, visite-se o Centro de Interpretação do Corvo e a Igreja de Nossa Senhora dos Milagres.

Jorge Montez
Nasceu e fez-se jornalista em Lisboa, mas quando o século ainda era outro decidiu mudar-se de armas e bagagens para Viana do Castelo. É repórter. Viveu três meses em Sarajevo quando os Balcãs estavam a aprender os primeiros passos da paz, ouviu o som mais íntimo da terra na erupção da Ilha do Fogo e passou cerca de um ano pelos caminhos do Oriente.