Acontece, Mirandela

Azeite novo e rancho com festival em Mirandela

É já no próximo dia 14 que abre portas em Mirandela a 12ª edição do Festival de Sabores do Azeite Novo, este ano acompanhado pela celebração do Rancho, o tradicional prato da zona, no qual participam 10 restaurantes do concelho. E logo no primeiro dia haverá um curso de iniciação à prova de azeites aberta a todos os interessados.

Este Curso de Iniciação à Prova de Azeites é destinado ao público em geral, desde produtores a consumidores e tem como objectivo principal a introdução à análise sensorial do azeite, sobretudo no que concerne ao conhecimento dos atributos positivos e negativos que um azeite poderá ter. Organizado conjuntamente pela APPITAD – Associação de Produtores em Protecção Integrada de Trás-os-Montes e Alto Douro e a Escola Superior Agrária de Bragança em colaboração com a Câmara Municipal de Mirandela, é necessária inscrição prévia através do email festivalazeitenovo@gmail.com.

O curso desenrola-se entre as 10.00 e as 17.00 no Centro Cultural Municipal de Mirandela e tem um limite máximo de 25 participantes que ficarão aptos a detetar os defeitos organolétpicos e a presença do “frutado” indicador da frescura do produto. A inscrição custa 40 euros com almoço e prova incluídos e todos os participantes receberão um certificado.

Já no festival que se realiza no mercado municipal a entrada é livre. O Festival de Sabores do Azeite Novo terá provas gastronómicas e exposição dos produtos típicos desta época do ano. Para quem quiser provar todas as especialidades do Festival do Rancho basta adquirir uma taça e um copo de barro, vinho e pão por 5€ no próprio dia 14 de janeiro, no Mercado Municipal, ou fazer já a sua reserva no Posto de Turismo de Mirandela.

O inverno – recorda-e no site da Câmara Municipal – “é a altura do ano de eleição para alguns dos melhores produtos gastronómicos mirandelenses. É neste período que tradicionalmente se mata o porco e surgem a azeitona, a couve-penca, o azeite e o fumeiro no qual se inclui a alheira, entre outros, e, por isso mesmo, são mais procurados e apreciados”.

Jorge Montez
Nasceu e fez-se jornalista em Lisboa, mas quando o século ainda era outro decidiu mudar-se de armas e bagagens para Viana do Castelo. É repórter. Viveu três meses em Sarajevo quando os Balcãs estavam a aprender os primeiros passos da paz, ouviu o som mais íntimo da terra na erupção da Ilha do Fogo e passou cerca de um ano pelos caminhos do Oriente.