Lendas, Madeira, Ponta do Sol

A lenda de Ladislau ou do Cavaleiro de Santa Catarina – Ponta do Sol

Esta é a história do misterioso Cavaleiro de Santa Catarina, que um dia aportou a Ponta do Sol. Que passado misterioso esconderia o nobre?

Foi por volta do ano de 1454 que se acolheu na Ilha da Madeira, chegado entre marinheiros e negociantes, uma figura misteriosa. Homem ainda novo, trintão, loiro e de olhos azuis, apresentou-se ao então donatário do Funchal, João Gonçalves Zarco, com uma missiva do Rei de Portugal D. Afonso V.

Nobre sem dúvida, jantava à mesa de Zarco com honras especiais e logo após a sua vinda, foi-lhe concedida uma Sesmaria de terras na costa sul da ilha, por carta passada pelo Infante D. Henrique.
Este misterioso desconhecido era então conhecido por Henrique Alemão (mais devido às suas características físicas) ou simplesmente por Cavaleiro de Santa Catarina.

Casando com uma senhora nobre de origem algarvia (e tendo como padrinho o próprio rei de Portugal), deu nome à sua Sesmaria, chamando-lhe Madalena ou Madalena do Mar. Este facto terá dado origem a outra lenda, que refere o ciúme da esposa.

Rico e discreto, era adorado pelas suas gentes, continuando sempre a sua origem envolta em mistério. O que se sabia era ser Cavaleiro da Ordem de Santa Catarina do Monte Sinai, fundada no ano mil e muito selecta.

Era já a ilha da Madeira porto de passagem de muitos navios e neles vinham muitos frades para valer ao grande crescimento da população da ilha. Certa vez, 6 franciscanos polacos recém chegados foram recebidos na corte de Zarco e terão reconhecido o Cavaleiro de Santa Catarina como o seu antigo Rei (Ladislau ou Vladislau III da Polónia e I da Hungria), desaparecido e dado como morto na guerra contra os Turcos na Batalha de Varna. Nessa batalha teria também combatido Vlad II, príncipe da Valáquia, mas conhecido pelos seus crimes por Vlad, o Empalador ou Conde Dracul.

Desmentiu veemente o Cavaleiro aos boatos, mas chegaram estes ao Rei que o chamou ao Algarve para esclarecer o assunto. Voltando à Madeira depois deste colóquio, faleceu na queda de uma quebrada junto ao Cabo Girão.

Mas ainda hoje, povo e sábios estão convencidos ser o Henrique Alemão o antigo Rei Polaco.
Mais ainda, alguns sugerem que sendo Colombo apelido da esposa de Henrique, este terá sido pai de Cristóvão Colombo. E outra lenda surge.

Foi o Henrique Alemão /  Um madeirense de gema / Da sua história se sabe / Muito pouco, é uma pena…